Cuba
Autoconhecimento

Viajar sozinho, o melhor investimento em si mesmo.

Se viajar já é bom, imagina na melhor companhia? A sua!
É uma combinação perfeita.
Depois que tive essa experiência, esse é o meu conselho favorito.
Vivenciar a solitude e não a solidão. É apreciar a própria companhia e não ter nenhuma barreira quanto a isso. É preciso estar muito bem consigo mesmo, para embarcar em um avião sozinho ou até mesmo em um carro, um ônibus, ou o que for.
Porque para essa experiência, conta qualquer tipo de transporte, o objetivo final é a viagem interna.
Claro que ir para um outro país seria um pacote completo, porque aí envolveriam outras superações, como a da língua, da comida, da cultura, mas se isso não for possível para você, se dedica ao que está ao seu alcance. Vá, viaje, experimente!
Quando se está somente em sua própria companhia, é possível ter mais clareza dentro de si mesmo.
Às vezes, coisas que pareciam tão óbvias, aparecem com mais clareza e você passa a identificar o caminho com mais facilidade.

Cuba

Pôr do sol em Cuba

 

Tive esse insight em Cuba.
Eu, mulher e sozinha! Já comecei superando várias barreiras internas. E ainda escolhi um país em que não se tem internet 24h por dia!
Eu, que sempre tive vergonha de sentar sozinha em qualquer ambiente (Sim, eu era assim. Quando marcava de sair com as minhas amigas, se eu chegasse primeiro, eu não entrava no local, esperava uma delas chegar, para juntas, pegarmos uma mesa e aí sim, sentar) e me vi sendo obrigada a fazer isso, ou então, podia morrer de fome.
A escolha era meio óbvia.
E aí, fui sentindo que essa atitude era muito mais fácil do que eu pensava e que eu não ia ser julgada por ser uma mulher sentada em uma mesa de bar e sozinha . E se eu fosse? O problema seria de quem julga e não meu.
Que sensação maravilhosa, a de superar certos bloqueios que temos na vida.
Mesmo eles sendo tão pequenos aos olhos dos outros , mas só a gente sabe o quanto isso é importante para nós mesmos.
No dia seguinte , entrei no Floridita, pedi um daiquiri e fiquei uns 10 minutos ali no balcão, em pé, sozinha e bebendo o meu drink. Me superei!


Outra história marcante das minhas andanças por aí, foi em Dubai. A minha primeira viagem sozinha.
Cheguei muito cedo no hotel e o check in ainda não estava liberado, então fui andar e conhecer a cidade. Me empolguei tanto, que quando fui ver, já era noite e estava sem bateria no celular. Putz! Que frio na barriga. Eu precisava do meu GPS para voltar à estação de metrô e voltar para o hotel. Como ia fazer? E ainda estava de noite. Parei, dei uma respirada e vi que estava muito apegada ao celular e ao ver que não tinha mais ele, me desesperei. Mas ta aí, mais um dos pontos positivos de se viajar sozinho. Você só tem a você mesmo para resolver o seu problema e é assim na vida né? Mas quando se está viajando, de novo, fica tudo muito mais claro e nítido.
E acaba que a sua companhia não te trai, pelo contrário, ela acaba te surpreendendo.
Resolvi que ia pegar um taxi e falar o nome do hotel em que estava hospedada (Simples né? Mas no meio do “caos”, a gente costuma não enxergar a solução) e eis que no meio do caminho, pedindo informação, eu vi que a estação de metrô estava a poucos passos de caminhada. Fui de metrô mesmo.
E a sensação de conseguir? De chegar no hotel exausta, mas feliz?

É impagável!

Dubai

Foto do passeio à Abu Dhabi

 

Mas é sempre bom, você se programar para evitar passar por imprevistos, mas tendo em mente que eles sempre podem acontecer. Por isso, separei algumas dicas, para você que vai seguir o meu conselho e vai fazer a sua primeira viagem sozinho.
É claro, que não existe um manual, mas dá pra gente se preparar melhor sim. As dicas são para quando você já estiver viajando.
-Viaje com um carregador de celular portátil;
-Se for para o exterior, não deixe de ter um chip com internet e que faça ligações, pode ser muito útil;
-Dependendo do lugar que você for, é importante levar uma boa quantia de dinheiro em cash.
-Esteja com o seu cartão de crédito desbloqueado.
-Tenha o WhatsApp do seu agente de viagem, qualquer imprevisto é só pedir socorro a ele.
-Leve remédios que você já tem costume de tomar, caso precise. Principalmente se comer algo bem diferente do que está acostumado.
-Converse com as pessoas locais. Procure saber das suas histórias.
-Experimente a comida típica.
-Tire muita foto.
-Faça valer a pena cada momento!
-Viva um dia de cada vez, pensando somente no momento, sentindo os sabores das comidas, conhecendo as pessoas e se mantendo no presente.
Depois volta aqui para me dizer se valeu a pena ou não seguir o meu conselho! ;)

DEIXE SEU COMENTÁRIO