patagonia

A importância de viajar e se conectar com o lugar

Um dos principais fatores para definir a viagem como boa ou não, é a conexão com o lugar escolhido.
É muito importante você estar imerso no lugar.
Assim como você precisa se conectar com a sua vida, com os seus afazeres no dia a dia, a mesma coisa acontece com a viagem.
Para você absorver o melhor que ela tem a oferecer, você precisa estar aberto para isso.
Precisa se entregar para os acontecimentos, sejam eles bons ou ruins.
Por isso que me identifico tanto com o mundo das viagens, porque quando você viaja, você continua vivendo, só que com uma cabeça mais aberta e muito mais desperto.
Era para sermos assim no nosso dia a dia, mas por conta de inúmeros fatores e da nossa rotina maluca, acaba que deixamos passar muitas coisas despercebidas.
E quando se está em um local que você não conhece, fica tudo mais fácil. Você observa mais. Você absorve mais e consequentemente aprende mais.

Respeito e entendo a vontade de cada um, mas eu não me vejo montando um roteiro pra mim, com 1 noite em um determinado lugar ou até mesmo, passar apenas o dia na cidade.
Você conseguiria conhecer todas as principais coisas da sua cidade onde mora em apenas algumas horas? Conhecer e ainda sentar em um café e ver “a vida passar?”
Eu aposto que não! Então, como que você quer fazer isso em um lugar que você não conhece e que pode te oferecer muito mais do que apenas uma foto para postar?
Ou só para dizer para os amigos que você foi lá, ou então para incluir mais um país na sua lista.
Enfim, como falei, cada um é cada um e temos que nos respeitar acima de tudo e todos.

Mas se conectar com o lugar traz benefícios muito maiores para a sua vida do que você imagina.
E você vê que isso vai muito além, pois através da astrocartografia, é falado que para você se conectar com o lugar e com tudo que ele tem a te oferecer, você precisa de pelo menos 3 dias no local.
Porque além de sentir toda a conexão, é importante você também absorver.
Porque de nada adianta sentir se você não absorve e não aprende com cada situação.

Acorda cedo. Toma o café da manhã no hotel. Anda. Tira foto. Posta. Anda mais um pouco. Compra. Entra na loja do lado. Chora preço. Não compra. Volta na primeira loja. Se irrita. Pega um táxi e vai para o outro lado da cidade. Tira mais foto. Se estressa porque a foto não ficou boa. Compra o ingresso pra entrar no lugar. Enfrenta a fila pra entrar no lugar. Passa raiva com a quantidade de pessoas na sua frente. Faz uma pausa pra almoçar. Escolhe aquele restaurante famoso que todos falam. Enfrenta fila no restaurante. Come. Tira foto. Vai pro outro ponto turístico. Volta pro hotel. Arruma a mala. Faz o check out. Vai pra estação de trem. Passa a noite viajando no trem para já acordar na outra cidade. Dorme mal. Chega no destino e começa tudo de novo!

Como que você consegue relaxar e descansar desse jeito? Porque acredito que para você, viajar, é uma maneira de descansar a sua cabeça e fugir da rotina também, além de investir o seu tempo e o seu dinheiro em algo que te dê um retorno. E ainda, como que você pode dizer que conheceu um pouco do lugar e que vivenciou o seu momento ali? Só de escrever esse parágrafo eu já cansei.

Eu busco sempre, me conectar com os lugares para onde vou e deixo aqui uma dica de um destino, onde senti essa conexão muito profunda, que foi na Patagônia. Fui agora em fevereiro/20 e foi surreal a conexão que o local me proporcionou.
O lugar é mágico e a energia de lá é maravilhosa.
É claro que é tudo muito individual e você pode ir lá e não sentir nada do que falei, até porque envolve muito mais do que dicas turísticas, envolve a forma com que você estará na viagem e outras aspectos importantes de vida.

A paz e o silêncio do Parque Nacional Torres del Paine é um convite para se conectar consigo mesmo e com o local.

 

Fica uma ótima dica para você, que está buscando por algum destino com esse objetivo.

Dicas para se conectar na sua viagem:

– Dê atenção a cada pessoa que aparecer no seu caminho. Escute as suas histórias e pegue todas as informações que puder;
– Deixe o seu celular no modo avião o máximo de tempo que conseguir;
– Sinta o sabor da comida local. Quando for comer, esteja presente;
– Sente-se em um café e veja a rotina do local;
– Separe pelo menos 3 noites em cada cidade;
– Não faça nada correndo;
– Escreva no fim de cada dia quais foram as sensações e acontecimentos daquele dia;
– Tire muitas fotos, mas deixe para postar só quando chegar no hotel;
– Vá para destinos onde tenha uma natureza abundante. Ela é o lugar idela para uma conexão profunda;
– Faça uma meditação;
– Pratique alguma atividade física no loca;
– Separe as suas fotos favoritas e mande revelar. É muito bom você se reconectar com as lembranças de um lugar que foi muito importante para você;

E aí, como você se conecta nas suas viagens?

“O caminho é o que importa, não o seu fim. Se viajar depressa demais, vai perder aquilo que o fez viajar.” (Louis L’Amour)

DEIXE SEU COMENTÁRIO